Campanha da prefeitura de SP e do UNICEF incentiva adolescentes e jovens a fazer teste do HIV

Campanha da prefeitura de SP e do UNICEF incentiva adolescentes e jovens a fazer teste do HIV

A Secretaria Municipal de Saúde de São Paulo, com apoio do Fundo das Nações Unidas para a Infância (UNICEF) e parceria técnica da ONG Viração, lançou esse mês uma campanha de incentivo à realização de testes de HIV, voltada a adolescentes e jovens.

Campanha “Viva Melhor Sabendo Jovem” visa a ampliar o acesso de adolescentes e jovens de 15 a 24 anos à testagem do HIV. Foto: Marcelo Camargo/ABr
Campanha “Viva Melhor Sabendo Jovem” visa a ampliar o acesso de adolescentes e jovens de 15 a 24 anos à testagem do HIV. Foto: Marcelo Camargo/ABr

A Secretaria Municipal de Saúde de São Paulo, com apoio do Fundo das Nações Unidas para a Infância (UNICEF) e parceria técnica da ONG Viração, lançou no início do mês uma campanha de incentivo à realização de testes de HIV, voltada a adolescentes e jovens. O vídeo será disseminado pelas redes sociais e pode ser acessado aqui:http://bit.ly/Video_VMSJ .

A iniciativa faz parte do “Viva Melhor Sabendo Jovem”, uma estratégia que visa a ampliar o acesso de adolescentes e jovens de 15 a 24 anos à testagem do HIV, bem como ao tratamento continuado no caso de o resultado do exame ser positivo.

O vídeo conta com a participação de 16 jovens, entre eles, a rapper Tássia Reis, a vlogueira de moda Nataly Neri, a jornalista Mary Zendron, o performer Ezio Rosa, a cineasta Elaine Souza e vários ativistas do movimento de luta contra a aids.

A direção é da cineasta Renata Martins, criadora da websérie “Empoderadas” e roteirista da série “Pedro & Bianca”, premiada com o Emmy Internacional Kids Awards 2013, na categoria Melhor Série Infantojuvenil, e do Prix Jeunesse Internacional em 2014 na categoria Ficção para o público de 12 a 15 anos.

Com pouco mais de um minuto, o filme traz uma mensagem direta e leve sobre a importância da realização do teste do HIV, como gesto de amor e cuidado e forma de prevenção.

“O acesso à testagem é uma importante estratégia de prevenção ao HIV. A disseminação de mensagens de incentivo ao teste sem tabus e de jovem para jovem é uma ferramenta poderosa para que todos o façam”, afirma Silvio Kaloustian, coordenador do escritório do UNICEF para São Paulo e Minas Gerais.

Além do vídeo, a campanha conta com outras peças, como ensaios fotográficos de incentivo ao teste e uso do preservativo.

Situação da epidemia

Segundo dados do Boletim Epidemiológico de 2015 do Ministério da Saúde, nos últimos dez anos, o número de adolescentes e jovens de 15 a 24 anos com HIV aumentou em 41% no Brasil.

Em São Paulo, de acordo com dados da Secretaria Municipal Saúde, nesse período, o município conseguiu reduzir a porcentagem de casos de HIV sem aids em homens que fazem sexo com homens em populações entre 30 a 60 anos ou mais. Entretanto, essa porcentagem aumentou nas faixas etárias de 13 a 29 anos.

De acordo com um levantamento de 2015 realizado pela Prefeitura, 59% do público entre 15 e 24 anos teve acesso ao preservativo no último ano. A pesquisa relevou ainda que somente 20% desse grupo já fez o teste para aids alguma vez na vida e que apenas 45% dos que responderam têm conhecimento sobre a existência de serviços que oferecem o teste gratuitamente.

Sobre o Viva Melhor Sabendo Jovem

O Viva Melhor Sabendo Jovem é uma estratégia em saúde, que tem como objetivo ampliar o acesso de adolescentes e jovens entre 15 e 24 anos ao teste do HIV, à retenção ao tratamento dos jovens positivos e do acesso às informações sobre prevenção.

Realizado pelo Programa Municipal de DST e Aids da Secretaria Municipal de Saúde de São Paulo, com apoio do UNICEF e parceria técnica da ONG Viração, o projeto conta com uma unidade móvel, disponibilizada pela Prefeitura, onde jovens capacitados pela Secretaria Municipal de Saúde oferecem testes rápidos e gratuitos do HIV, além de informações e orientações sobre prevenção e o tratamento das DST/aids.

A unidade funciona de forma itinerante, no centro e em alguns bairros da cidade, com acolhimento e encaminhamento para serviços de saúde. Além das intervenções de rua, o “Viva Melhor Sabendo Jovem” utiliza técnicas e produtos de comunicação para difundir mensagens entre pares sobre prevenção, teste e tratamento do HIV.

Fonte: ONUBR

Prefeitura de Bonito lança canal de comunicação instantâneo para turistas e cidadãos

Prefeitura de Bonito lança canal de comunicação instantâneo para turistas e cidadãos
Para turistas estrangeiros, há também uma versão do sistema em inglês no mesmo número. / Divulgação
Para turistas estrangeiros, há também uma versão do sistema em inglês no mesmo número. / Divulgação

A Prefeitura de Bonito acaba de implantar uma nova forma de comunicação entre a Administração, o cidadão e os turistas. Com o Bonito ZAP, a gestão municipal disponibiliza, de forma programada ou por meio de atendentes, informações instantâneas, visualizados diretamente no aplicativo de mensagens WhatsApp.

Para utilizar o sistema, basta cadastrar o número na agenda do celular e enviar uma mensagem para o contato. A partir deste momento, a pessoa passa a fazer parte da nova rede de comunicação da Prefeitura.

Para se informar sobre o setor de turismo, o número é 67 8469.8932. Após cadastrar na agenda do celular, o usuário deve enviar a mensagem “bonitozap”, para começar a receber materiais com informações sobre hospedagem, gastronomia, atrativos, agências de turismo e informações complementares sobre o município. Para turistas estrangeiros, há também uma versão do sistema em inglês no mesmo número.

Já para o cidadão, o número para cadastro é 67 8469.8845 e a palavra-chave “bonitozapcidadão”. Após a mensagem, o participante poderá saber sobre a atuação da administração municipal e informações da área de saúde, educação, obras, assistência social, meio ambiente entre outras informações para o desenvolvimento do município.

O sistema é uma via de mão dupla e o usuário pode participar enviando sugestões, críticas, elogios e questionamentos. O aplicativo envia e recebe informações por meio de áudios, vídeos, imagens e textos. Os atendentes encaminham as solicitações diretamente para as Secretarias responsáveis, permitindo que pequenos problemas que vierem a ocorrer sejam sanados rapidamente, dando mais agilidade e conforto ao cidadão.

“Bonito novamente está um passo à frente, somos o primeiro órgão público brasileiro a lançar este tipo de canal para comunicação, que aproxima turistas, cidadãos e o município. Eu sempre falo que a participação da população é fundamental para o desenvolvimento de Bonito e estamos investindo cada vez mais em um governo participativo e democrático”, destacou o prefeito de Bonito, Leonel de Souza Lemos (Leleco).

Yuri Borowsky, diretor da empresa Social Chatter, desenvolvedora do sistema, afirma que Bonito foi a primeira entidade pública a se preocupar em oferecer uma solução de comunicação que integre órgão e população. “A Prefeitura acreditou em uma forma inovadora de comunicação. Com a plataforma, turistas e cidadãos ficam sabendo instantaneamente das novidades do município e das potencialidades turísticas. Veja você mesmo, cadastre o número do turismo e saiba tudo o que Bonito tem a oferecer”.

Fonte: a crítica

Prefeitura de São Paulo implanta 20 novas salas públicas de cinema

Prefeitura de São Paulo implanta 20 novas salas públicas de cinema

10% dos paulistanos nunca foram a uma sala de cinema. Nas classes D e E, esse número sobe para 30%.

HO1dNC4BDU1-soY8FUnIvg

São Paulo começará a ganhar a partir da próxima semana, por meio do Circuito Spcine, as primeiras 20 novas salas públicas de cinema, que estarão espalhadas por todas as regiões da cidade, montadas com equipamentos de alta tecnologia.

As duas primeiras salas serão abertas na próxima quarta-feira (30), nos Centros Educacionais Unificados (CEUs) Butantã, na zona oeste, e Meninos, na região do Ipiranga, zona sul da capital paulista. A expectativa é que as outras 18 salas sejam abertas até o fim de maio.

Um estudo da JLeiva apontou que, na média de toda a cidade, 10% dos paulistanos nunca foram a uma sala de cinema. Nas classes D e E, esse número sobe para 30%.

“A gente descobriu que 30% dos paulistanos, ou seja, um em cada três, nunca pisaram em uma sala de cinema. Já imaginou na maior cidade do hemisfério sul uma pessoa nunca ter pisado em uma sala de cinema? Nós vamos acabar com isso e começar com 20 salas de cinema pela cidade inteira, privilegiando a periferia. O cinema é uma forma de ativar a imaginação das pessoas”, afirmou o prefeito Fernando Haddad, na última terça-feira (22), durante agenda na zona leste.

Das 20 salas do projeto, 15 serão em CEUs, sendo cinco na zona leste, cinco na zona sul, quatro na zona norte e um na região oeste. As outras cinco salas ficam em equipamentos culturais como a Galeria Olido, no centro, duas no Centro Cultural São Paulo (CCSP), na Vergueiro, uma no Centro de Formação Cultural de Cidade Tiradentes e mais uma na Biblioteca Roberto Santos, no Ipiranga.

“Ficaria muito feliz de ir no cinema e ver ‘Carrossel’, porque nunca fui em um. Quando abrir aqui, vou pedir para todo mundo de casa me trazer todos os dias”, disse Marcela Eduarda de Oliveira, 7 anos, aluna do 2º ano do CEU Meninos e moradora de São Mateus, na zona leste
Tudo pronto!
Nesta quinta-feira (24), no CEU Meninos, aconteceu um teste das vinhetas que serão exibidas antes dos filmes do Circuito Spcine e apresentação dos equipamentos de projeção cinematográfica adquiridos pelo município.

O investimento total de equipamentos em todo o projeto foi de R$ 7,4 milhões, além de mais R$ 2,5 milhões para a operação das salas.

“Além de diminuir as desigualdades entre o centro e a periferia, esse projeto pretende fortalecer a cadeia do audiovisual, atuando na formação de público. Queremos que essas salas formem plateia, criem o costume do cinema e fortaleça o público para o cinema nacional”, disse Ana Louback, coordenadora de Difusão da Spcine.

Programação
Por meio do Circuito Spcine, o CEU Meninos contará com exibição do filme “O Escaravelho do Diabo”, dirigido por Carlo Milani, baseado no livro clássico da literatura infanto-juvenil, lançado em 1972 na Série Vaga-Lume. A sessão será na próxima quarta (30), às 16h. Cerca de 200 alunos de escolas da região receberão os ingressos, e outros 150 serão distribuídos gratuitamente a partir das 15h, no local.

No CEU Butantã, será exibido o filme “Mundo Cão”, do diretor Marcos Jorge, com os atores Lázaro Ramos e Babu Santana. A sessão acontece às 20h, e 300 ingressos serão distribuídos gratuitamente no próprio CEU a partir das 17h. Como preparação para a diversão, a partir das 18h, a Banda Paralela, com Carlos Malta, fará uma apresentação no pátio da unidade.

Quando todas as salas do circuito estiverem em operação, a Spcine estima que serão cerca de 200 sessões semanais, com expectativa de 960 mil espectadores por ano.

2016_03_24_lr_TesteProjetor_Alta_006

2016_03_24_lr_TesteProjetor_Alta_009

Salas do Circuito Spcine

LOCAL ENDEREÇO
CEU Aricanduva Rua Olga Fadel Abarca, s/n – Jardim Santa Terezinha – Itaquera
CEU Butantã Rua Engenheiro Heitor Antônio Garcia, 1700/1870 – Jardim Esmeralda / Butantã
CEU Caminho do Mar Rua Engenheiro Armando de Arruda Pereira, 5241 – Jabaquara
CEU Feitiço da Vila Rua Feitiço da Vila, 399 – Chácara Santa Maria / Campo Limpo
CEU Jaçanã Avenida Antonio César Neto, 105 / Jardim Guapira
CEU Jambeiro Avenida José Pinheiro, 60 – Guaianases
CEU Meninos Rua Barbinos, 111 – São João Clímaco / Ipiranga
CEU Parque Veredas Rua Daniel Muller, 347 – Itaim Paulista / São Miguel Paulista
CEU Paz Rua Daniel Cerri, 1549 – Jardim Paraná / Brasilândia
CEU Perus Rua Bernardo José de Lorena, s/n – Pirituba
CEU Quinta do Sol Avenida Luís Imparato, 564 – Cangaíba
CEU São Rafael Rua Cinira Polônio, 100 – Conjunto Promorar Rio Claro / São Mateus
CEU Três Lagos Estrada do Barro Branco, s/n – Jardim Três Corações / Capela do Socorro
CEU Vila Atlântica Rua José Venâncio Dias, 840 – Jardim Nardini / Pirituba
CEU Vila do Sol Avenida dos Funcionários Publicos, 369 – Jardim Capela / Campo Limpo

 

LOCAL ENDEREÇO
Galeria Olido Avenida São João, 473 – Centro
Centro Cultural São Paulo (CCSP)

| Sala Lima Barreto

Rua Vergueiro, 1000 – Paraíso
Centro Cultural São Paulo (CCSP)

| Sala Paulo Emílio

Rua Vergueiro, 1000 – Paraíso
Centro de Formação Cultural de Cidade Tiradentes (CCTiradentes) Avenida Inácio Monteiro, 6900 – Cidade Tiradentes
Biblioteca Roberto Santos – Temática de Cinema Rua Cisplatina, 550 – Ipiranga

2016_03_24_lr_TesteProjetor_Alta_002

2016_03_24_lr_TesteProjetor_Alta_008

Fotos: Leon Rodrigues

Fonte: Prefeitura de São Paulo

 

Estudo em quatro prefeituras mostra barreiras para a efetividade da Comunicação Pública

Estudo em quatro prefeituras mostra barreiras para a efetividade da Comunicação Pública

Um estudo sobre as práticas de comunicação pública em quatro municípios de SC. É o que fez o agora Mestre em Comunicação João Paulo da Silva. Ele estudou a atuação dos governos de Nova Trento, Itapema, Itajaí e Joinville no trato com o cidadão a partir do primeiro contato. O autor destaca a importância de considerar a Comunicação Pública não apenas como tarefa do Estado, mas “de todas as esferas e agentes da sociedade”. Os capítulos trazem reflexões sobre comunicação pública; o trabalho dos jornalistas nos órgãos públicos; Lei de Acesso à Informação; mostra a pesquisa realizada no Estado de Santa Catarina e discute a comunicação pública e o cidadão.

O autor destaca que há outros interesses que se sobressaem sobre o interesse público, que profissionais comissionados tendem a uma maior produção de conteúdos que não só o interesse público e que a concepção de comunicação pública para os profissionais que atuam nas prefeituras não é clara, “ao menos no que se estabeleceu para este trabalho”.

Também conclui que “pensar a comunicação pública efetiva no âmbito da administração pública é uma grande barreira a ser vencida. Esse fator não depende apenas dos profissionais que a fazem, mas também de toda estrutura administrativa, nesse caso, a brasileira. A comunicação pública deve ser uma comunicação de Estado e não de governo, deve privilegiar o cidadão e não o agente político. E, ao analisarmos as leis, principalmente a Constituição Federal, entende-se que a comunicação pública não é uma opção para a administração pública. Ela é um dever embora, muitas vezes, refutado pela determinação que essa concepção assume. Ao buscar os caminhos norteadores por meio da legislação, o que é uma obrigação ao se referir à administração pública, não há outra opção para uma comunicação dos órgãos públicos que não seja a comunicação pública”. Ao final, afirma que “a comunicação pública é o caminho e que ações de comunicação pública isoladas não representam a sua efetivação”.

Ele propõe, entre as conclusões do trabalho, que “é preciso uma relação maior entre academia e os jornalistas, envolvendo a criação de disciplinas dentro dos cursos de graduação, cursos de extensão, mestrados e doutorados profissionais, manual de comunicação pública, além da conscientização dos políticos sobre o papel dos jornalistas dentro de um órgão público. Esses fatores são primordiais, afinal pelo que percebeu-se na pesquisa, o conceito de comunicação pública ainda é muito vago para quem está no exercício profissional”.

Conheça o trabalho apresentado no Mestrado de Comunicação da Universidade Federal do Paraná sob a orientação da professora Celsi Silvestrin e aprovado com distinção aqui: A comunicação Pública em prefeituras de SC

x Shield Logo
Esse Site é Protegido Por
The Shield →