EBC recebe TVs parceiras para discutir aperfeiçoamento da comunicação pública

Com uma programação que é veiculada e retransmitida por diversas outras emissoras públicas e educativas do país, a TV Brasil, canal público da Empresa Brasil de Comunicação (EBC), tem, nos encontros anuais da Rede Nacional de Comunicação Pública, a possibilidade de, ao apresentar a grade de programação prevista para este ano, discutir e aperfeiçoar os conteúdos por ela produzidos. A reunião com as emissoras parceiras dessa rede ocorre nesta terça-feira (23) na sede da EBC, em Brasília. O encontro conta com a participação de 28 das 38 emissoras integrantes da rede.

Brasília - Reunião com emissoras parceiras da Rede Nacional de Comunicação Pública TV - RNPC/EBC, na sede da EBC (José Cruz/Agência Brasil)

(A EBC sedia reunião das emissoras parceiras da Rede Nacional de Comunicação Pública Valter Campanato/Agência Brasil)

“Essa reunião que acontece hoje aproxima ainda mais a EBC de suas parceiras. É uma oportunidade para apresentarmos nossos produtos e um estímulo para que elas [emissoras parceiras] nos enviem suas produções locais, o que resulta na ampliação do conteúdo regional que é veiculado pela TV Brasil”, explicou, à Agência Brasil, o presidente da EBC, Laerte Rímoli.

Entre os programas apresentados pela TV Brasil, Rímoli destacou o Nos Corredores do Poder, apresentado pela jornalista Roseann Kennedy; o Sem Censura, apresentado por Vera Barroso; o Cenário Econômico, comandado por Adalberto Piotto; e Um Olhar sobre o Mundo, apresentado por Moisés Rabinovici. Segundo Rímoli, o encontro possibilita também que as emissoras parceiras digam à EBC “o tipo de programação que é conveniente para suas grades”.

De acordo com o gerente de Assuntos Regulatórios e Operação de Rede da EBC, Klaus Dutra, esses encontros ainda permitem discutir questões técnicas. “Servem também para tomarmos conhecimento das dificuldades operacionais de nossas parceiras, em especial relativas a captação e edição do sinal e de outras questões tecnológicas”.

A EBC vê na qualidade do conteúdo dos programas e no aperfeiçoamento técnico de sua transmissão a possibilidade de aumentar significativamente a audiência da TV Brasil. “Por exemplo, desde que a NET [canal 531] passou a retransmitir nosso sinal em HD, no dia 20 de dezembro, já aumentamos em 13% a nossa audiência total”, informou o coordenador de Pesquisa e Monitoramento de Audiência da EBC, Juliano Silva.

Segundo o diretor de Jornalismo, Lourival Macedo, na reunião de hoje foi possível ver, por meio do exemplo das emissoras parceiras, que a criatividade continua sendo a melhor estratégia para compensar a falta de recursos financeiros. “Nosso desafio é fazer uma programação que tenha a cara do Brasil. Como sempre, o maior problema é a questão financeira. Nesse sentido, deu para perceber que, com criatividade, é possível atingirmos nossos objetivos e, em especial, cumprir nosso papel de contemplar todos os aspectos da cultura brasileira”, disse Macedo.

Fonte: Empresa Brasil de Comunicação.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

x Shield Logo
This Site Is Protected By
The Shield →