Conar avalia publicidade governamental da Previdência

O Conselho Nacional de Autorregulamentação Publicitária (Conar) abriu um processo de ética para avaliar o formato de uma das peças publicitárias do governo federal sobre a reforma da Previdência.

Segundo a assessoria do órgão, o alvo do processo é uma propaganda veiculada em dezembro, no Jornal da Manhã da rádio Jovem Pan FM, de São Paulo. O Conselho levanta dúvidas sobre a clareza de que o material faz parte de um informe publicitário já que foi transmitido durante um programa jornalístico.

Para o Conselho, ainda que o locutor da publicidade avise que se trata de um informe publicitário, o processo de ética buscará esclarecer se o conteúdo pode confundir o ouvinte por não fazer nenhuma menção à autoria da peça publicitária.

A publicidade desmente a tese de que a reforma da Previdência prejudica os mais pobres e destaca que nada vai mudar no sistema de aposentadoria dos trabalhadores rurais. “Então, gente, como eu acabei de mostrar, a reforma da Previdência propõe mudanças somente para quem ganha mais e não muda para quem ganha menos”, diz a publicidade do governo.

O julgamento do processo de ética está previsto para ocorrer em 22 de fevereiro ou, no máximo, na primeira semana de março. Se avaliar que a publicidade pode confundir o ouvinte, o Conar vai recomendar a alteração do formato para deixar claro que o material é uma propaganda e não um conteúdo jornalístico.

Fonte: Valor.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

x Shield Logo
Esse Site é Protegido Por
The Shield →